Resenha: A rainha vermelha - Livro 1


Título: A Rainha Vermelha - Livro 1
Autor: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte

Sinopse
O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe - e Mare contra seu próprio coração.






Minha Opinião


Distopias geralmente traduzem o caos originado por diversas formas de governo no mundo real. E com esse livro não foi diferente, através da narrativa é evidente o que ocorre atrás dos bastidores para conseguir o poder. Poder uma palavra tão pequena, mas uma combinação fatal, envolta em vários sentimentos e ações inacreditáveis para conquistar soberania.
Antes de ler essa obra já havia lido várias resenhas dos blogueiros literários, umas elogiando e outras criticando ou mesmo comparando a outros livros, como jogos vorazes e divergente. Primeiro, acho que todos os livros partem de uma premissa e não importa de onde venha esse insight, se o mesmo lhe fornece bases suficientes para criar outros mundos sem plagiar, com certeza vou amar. E, como ainda não li as obras de Suzanne Collins e Veronica Hoth não posso opinar se tem pontos em comum.  
Assim como em qualquer governo monárquico, nesse livro a população é dividida. Como em uma pirâmide social temos a seguinte hierarquia: na base com o maior número de populares temos os escravos/ camponeses, podem escolher uma dessas palavras, mas tá muito mais para a primeira descrição. A população é espancada, vive em uma situação precária e são expostos a diversos tipos de humilhação, esses são os sangues vermelhos. A segunda parte são os burgueses, prateados que ficaram ricos através do comercio, mas que não fazem parte da nobreza. E, por fim temos a aristocracia composta por nobres e pela família real, sendo que esses têm poderes* incomuns, os quais são divididos por família ou pela casa como são chamados. Cada clã tem sua cor e se veste como tal para ser identificada com facilidade, dessa forma cada casa tem seu poder característico e seus sangues são prateados. Então, nos deparamos com nossa protagonista que é plebeia, sangue vermelho e por não ter um oficio está perto de ser enviada para a guerra. Cabe ressaltar que a cor do sangue não é referente a uma licença poética, realmente existem aqueles que possuem o sangue da cor prata e os comuns que tem o sangue vermelho.
Através de um acidente, ocorre uma reviravolta na vida de Mare e ela acaba sendo manipulada nas mãos da rainha e de seus súditos, todavia a mesma tem poderes como os prateados, o que não é comum para sua “raça”. Quando Mare se torna marionete dos poderosos, há uma incrível semelhança com os governos déspotas que são capazes de controlar tudo e todos em um jogo de aptidões e interpretações para falsificar imagens e influenciar as massas. Particularmente, esse exemplar com sua narrativa simples e diálogos ricos, conta com detalhes importantíssimos que são valiosos para o desenvolvimento da trama. O livro também retrata um quarteto amoroso, porém não acho que essa parte emplacou, ao contrário, ao ler já sabemos de quem a mesma realmente sente atração e outros sentimentos, e pelo qual torço que fique no final.
Por fim, posso dizer que vivi uma realidade paralela, com emoções realistas e reviravoltas súbitas. A ansiedade pulsa em minhas veias, pois a curiosidade é eminente para saber como a estória continua e como é o próximo volume. Claro, a minha opinião não é a sua, e pontos de vista podem ser díspares,  todavia indico esse livro para meus amigos e o conceituo como um dos favoritos, pois a empolgação ainda esta gravada em minha memória, cuja imaginação idealiza vários caminhos para se chegar ao final eloquente.

"Todo mundo pode trair todo mundo."


*Poderes como controlar vários elementos: fogo, água, agilidade, eletricidade e etc.

Comente com o Facebook:

20 comentários:

  1. Olá
    Eu amo o gênero e me surpreendi bastante quando li esse livro. Achei o universo criado fantástico, assim como todos os detalhes e personagens. O desfecho é de matar né?! Tudo é muito empolgante mesmo <3
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oii, tudo bom??
    Eu ganhei esse livro em um amigo oculto. E eu amo distopias, acho elas tão leves e gostosas de ler. Eu amei esse livro, o modo como a autora criou tudo. O negocio dos sangues, dos poderes. Preciso muito ler a continuação. Saber o que acontece depois do final dele. Bom, eu amei.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, não sou de ler este tipo de livro, mas esse aqui, eu devorei!!! Foi uma leitura muito boa mesmo e acho que nossas opiniões são bem parecidas.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oie, eu sou totalmente apaixonasa por distopias e não me canso nunca delas. A rainha vermelha foi um livro envolvente e que li em apenas um diw assim como a continuação espada de vidro. E não vejo a hora de sair o próximo livro.
    Eu já li jogos vorazes e divergente e sinceramente a única base igual nesses três livros é o gênero que é a distopia mas são histórias completamente diferentes.
    Fico feliz que tenha gostado e adorei o quote que separou sobre todo mundo trair todo mundo que diz bem sobre o primeiro volume.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá amore,
    Adoro distopias, mais já me decepcionei com algumas (mania de esperar muito das coisas me lasco).
    Curiosa pra ler esse livro, ainda mais com o desfecho que vejo muita gente falar que é fantástico!
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Tenho muita vontade de ler esse livro, mas são resenhas tão controversas que morro de medo de não gostar. Fico contente por saber que o livro funcionou pra você e que você sentiu emoções realistas. Espero, de coração, curtir a leitura.
    Adorei sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho muita vontade de ler esse livro e já sei que vou gostar muito. Geralmente eu não gosto de distopias e são raras as que me agradam. Achei sua resenha bem esclarecedora sobre o enredo e espero poder ler em breve pois faz tempo que estou interessada.

    ResponderExcluir
  8. Oi oi querida,
    Essa foi a melhor resenha que já li sobre o livro.
    Gosto de distopias e já li vários livros com esse cenário.

    Mas esse foi o único livro que ainda não li, mas com a sua resenha vou reconsiderar e comprar logo.

    P.S. Já li Jogos Vorazes (Todos os livros), Legend (Estou no segundo livro) e já li Divergente. Então estou familiarizada com livros do gênero ♥

    Beijos querida, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  9. Eu amo distopias mas como sou sempre a diferentona eu ainda não li essa serie assim como você vejo muitas resenhas sobre esse livro tanto negativas quanto positivas mais vou esperar fazer a leitura para dar minha opinião.
    Adorei sua resenha
    Bju
    ~Mary Reis

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Eu ainda não li esse livro, mas tenho um certo receio pois já ouvi muito bem e muito mal sobre ele... Gostei da sua resenha e ainda mais de saber que você gostou. Fora que a capa é linda!
    Abraços, Helô

    ResponderExcluir
  11. Oiee ^^
    Esse livro é mesmo incrível, né? Eu fiquei p* da vida quando cheguei próximo ao final e vi a coisa do "todo mundo pode trair todo mundo", sabe? Aquela certa pessoa que tinha se tornado meu queridinho e se mostrou um.... Sabe? kkkk'
    Enfim, eu também fiquei doida para saber o que aconteceria a seguir, mas ainda não consegui ler a continuação, por mais que queira muito :/
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Distopias são incríveis e gosto muito! Achei bem interessante o fato de ser utilizado sangue de cores distintas para a separação entre classes sociais.
    Fiquei curiosa para saber mais sobre os poderes sobrenaturais de que possui o sangue prateado! Adorei a resenha e estou ansiosa para ler a obra.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Oie...
    Fiquei muito feliz quando vi que você resenhou essa obra, pois, sempre vejo opiniões diferentes a respeito dessa obra e como as suas geralmente batem com as minhas fiquei curiosa pra saber o que achou. Fiquei feliz em saber que você gostou e está curiosa a respeito da continuação, tanto que agora quero ler também.
    Beeeijos

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Li esse livro ano passado e gostei muito da história. Torci o tempo inteiro pela protagonista e menina fiquei bem surpreendida com aquela reviravolta. Ainda não inicie as outras obras, mas quero fazer isso em breve, pois já li resenhas bem positivas. Espero que o romance se desenvolva melhor também.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não sabia do livro, mas adorei a forma como a história se passa. De acordo com o que você escreveu ele tem um movimento bastante interessante em todo enredo.
      www.saotantas.blogspot.com

      Excluir
  15. O Livro tem um gênero proposto bastante interessante. A Rainha Vermelha está em minhas metas de leituras já é através da sua resenha pude perceber que realmente o enredo se desenvolve como gosto. Obrigado

    www.saotantas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Olá!!!
    Acredita que ainda não consegui me render a essa leitura?!! Vejo tanta gente falando tão bem dessa série mas ainda não me bateu aquela vontade de ler,mas acho a premissa dele bem interessante e estou com uma pontinha de curiosidade com esse mistério em relação do sangue vermelho e do poder dela!

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/08/resenha-o-eterno-namorado-nora-roberts.html

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que esse não é um gênero que leio com frequência e eu ja vi vários comentários sobre esse livro, mas ainda não fiquei realmente animada para ler, sabe? Algo que achei curioso nessa história é essa coisa de sangue prata e vermelho. Além disso a premissa é bacana e imagino que deve ser uma boa história mesmo. Mas não é algo que eu leria no momento.

    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  18. Oi Verônica,
    Eu me apaixonei pela premissa desse livro antes dele ser lançado por aqui, após ler uma resenha em que a garota o leu em inglês, mas infelizmente ainda não tive a oportunidade.
    Eu simplesmente amei a proposta dessa distopia e concordo com o que você disse, geralmente construções distopicas, principalmente as desse estilo, partem do mesmo parametro e logo terão bastantes semelhanças, mas cabe entre elas serem originais de uma forma ou de outro e pelo que percebidas resenhas que li de A Rainha Vermelha ele é.
    Espero poder fazer essa leitura em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Estou querendo muito ler esse livro, desde o seu lançamento, mas ainda não consegui. A premissa do livro é excelente, e as resenhas que leio são sempre muito elogiosas, não li nenhuma crítica, como aconteceu com você. Ao menos, não que eu lembre. A sua resenha me deixou mais interessada pelo livro do que eu já estava, pois gosto muito dessas obras que nos proporcionam uma realidade paralela, cheia de reviravoltas e emoções. Adorei a resenha!

    Tatiana

    ResponderExcluir

Google+ Followers